Hergé : Filho de Tintim

Autor(es) Benoît PEETERS

Editora Verbo

Ano de Publicação 2007

Número de Páginas 432 p.

Impressão Preto e Branco

Faixa Etária Recomendável A partir dos 16 anos

Comentário «Tintim era eu, com tudo o que em mim existe de necessidade de heroísmo, de coragem, de sinceridade, de malícia e de desembaraço. Era eu, e garanto-te que nem perdia tempo a perguntar a mim mesmo se agradava ou não aos miúdos. E os temas que escolhia, eram temas que me apaixonavam, sobre os quais havia algo a dizer, sobre os quais eu tinha algo a dizer», escreveu um dia Hergé.
Para lá da sua aparente simplicidade, As “Aventuras de Tintim”, que encantam várias gerações de leitores em todo o mundo, representam uma autobiografia indirecta, uma espécie de diário através do qual é possível ler todos os acontecimentos que marcaram Georges Remi ou Hergé (1907-1983), como ficou conhecido para a posteridade. Apoiando-se em várias fontes inéditas – especialmente nas notáveis cartas que Hergé escreveu à sua primeira mulher, Germaine Kieckens, e ao seu primeiro secretário, Marcel Dehaye, Benoît Peeters traça o retrato de um homem perturbado, fiel às suas amizades, e que a partir dos anos 40 quis pôr fim às aventuras do seu herói.
O livro é escrito por Benoît Peeters, escritor e argumentista de bd (co-autor, com François Schuiten, das “Cidades Obscuras”). É um dos maiores especialistas e conhecedores da obra de Hergé, ao qual já dedicou um livro de referência: “Le Monde d’Hergé”.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: