O desejo de ser inútil : Memórias e reflexões

Autor(es) Hugo PRATT; Dominique PETITFAUX

Editora Relógio D’Água

Ano de Publicação 2005

Número de Páginas 300 p.

Impressão Quatro Cores

Faixa Etária Recomendável A partir dos 14 anos

Comentário Hugo Pratt, o homem que criou a lenda de Corto Maltese, tornou-se ele próprio uma lenda. Livro profusamente ilustrado e publicado poucos anos antes da sua morte, e que explora os mistérios da sua vida.
Descendente de uma mistura de franco-ingleses, judeu-espanhóis e turcos, Hugo Pratt nasceu em Junho de 1927, nos arredores de Rimini, Itália, e passou a maior parte da infância em Veneza. Despertou para a sua vocação na Etiópia, onde descobriu o amor, aprendeu a desenhar e a detestar o colonialismo. Mergulhou na Veneza libertada do fascismo, embarcou para Buenos Aires, partilhou o tempo entre a bd, as viagens e os amigos. Perito na cabala, iniciado no vodu, conhecedor de várias línguas e coleccionador de milhares de livros, Pratt surge-nos neste livro como um personagem inesperado.
Pratt morreu a 20 de Agosto de 1995, na sua casa da Suíça, com vista para o lago Léman, tendo por companhia Patricia Zanotti e a sua biblioteca. O serviço religioso foi acompanhado por temas de jazz do seu amigo Dizzy Gillespie e o padre leu passagens de “O Desejo de Ser Inútil”.
No ano em que se comemoram 10 anos sobre a sua morte, dedica-se este álbum ao criador de Corto Maltese. Uma biografia sob a forma de entrevista.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: