Sharaz-De: Contos das Mil e Uma Noites

Sergio Toppi - Sharaz-De

Autor(es) Sergio TOPPI

Editora Levoir

Número de Páginas 228 páginas

Impressão Quatro Cores

Faixa Etária Recomendável A partir dos 14 anos

Comentário Adaptação livre que o mestre italiano Sérgio Toppi (1932-2012) realizou dos populares contos que são oriundos do Médio Oriente e do sul da Ásia e que foram compilados em língua árabe a partir do século IX. Considerada como a sua obra-prima, em 1979, o autor italiano realizou para a revista Alter Alter um conjunto de oito contos inspirados pelas Mil e Uma Noites, reunidos sob o título Sharaz-De. Face ao sucesso da edição francesa, publicada em 2000, a sua editora propôs-lhe criar uma continuação, com três novas histórias, todas elas compiladas nesta excelente com um prefácio esclarecedor do João Paiva Boléo.

Toppi comparou o seu objectivo com Sharaz De ao que Pasolini tinha tido ao realizar Édipo Rei: “Ele não realizou uma tragédia grega clássica, realizou uma tragédia fora do tempo ou em tempos muitos antigos. Gostei muito daquela maneira dele fazer passar a ideia, a sensação de um tempo muito distante, muito arcaico. E foi algo desse género que tentei fazer com Sharaz De, não foi só uma questão de criar uns contos Orientalizantes.”

Sharaz-De, a Sherazade dos contos das Mil e Uma Noites, surge aqui reinterpretada pelo traço inconfundível de Toppi, num estilo espectacular de grande audácia gráfica e de profunda revolução da estrutura clássica da página de banda desenhada. Os contos ilustrados são muito livremente adaptados de entre os menos conhecidos, as suas conclusões morais são algo dúbias e pouco optimistas sobre a condição e a natureza humana, e são poucas as personagens que no final aparecem sob uma luz muito positiva. A narração é directa, sem embelezamentos, criando uma atmosfera ao mesmo tempo mítica e pragmática: um príncipe é curado da lepra, mas deixa que o seu orgulho leve a melhor e paga o preço; um irmão confronta os seus dois outros irmãos, e esquece a promessa que fez a um génio, sendo escravizado; um ambicioso e cobiçoso homem rouba o único tesouro de um pobre, mas é traído por esse mesmo tesouro; um rico mercador procura sabedoria mas acaba por enlouquecer… e assim por diante, num conjunto de fábulas que de alguma maneiras serão morais, mas que as soberbas ilustrações de Toppi servem de uma maneira absolutamente excepcional, transformando este livro em algum mais do que um livro de banda desenhada: um de livro de arte quase sensual.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: