Quim e Manecas 1915-1918

Autor(es) Stuart CARVALHAIS; João Paulo Paiva BOLÉO, organização

Editora Tinta da China

Ano de Publicação 2010

Número de Páginas 232 p.

Impressão Quatro Cores

Faixa Etária Recomendável A partir dos 12 anos

Comentário «Stuart – o inconstante e irreverente modernista que foi, em 1915, exactamente com Quim e Manecas, um dos primeiros a usar na Europa o balão de fala – faz com as aventuras (nem sempre infantis) destes dois miúdos uma talentosa radiografia das obsessões populares da primeira metade do século. As guerras, as máquinas, uma ou outra a figura, alguns combates políticos, o advento do cinema, os folhetins policiais, tudo é chamado a cumprir o seu papel numa narrativa extremamente libertária.
É, de facto, a liberdade, seja tecnicamente no modo de desenhar, seja no fio da narrativa, aquilo que mais nos espanta. Os jovens heróis tanto colaboram com os alemães como com os ingleses, viajam sós a todas as latitudes, inventam desmedidamente (o revólver galvânico de 231 tiros, a ratoeira electro-radiográfica, o aparelho Raios te partam), recebem medalhas, enfrentam bandidos sanguinários num afã e método dadaísta». © João Paulo Cotrim

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: